Manter a saúde do couro cabeludo é essencial para a beleza e para o crescimento dos fios. O excesso de oleosidade no cabelo impede seu crescimento natural, pois eles precisam de um ambiente limpo e saudável para iniciar seu ciclo.

 

Você acorda, lava os cabelos, seca, se prepara para o dia e quando chega a hora do almoço já dá para ver aquela oleosidade começando a aparecer. No final do dia, ela aumentou e no dia seguinte a forma e volume já estão comprometidos.

 

Entre as possíveis causas da oleosidade em excesso temos primeiramente as questões fisiológicas e alterações hormonais. Estas levam as glândulas a produzirem mais sebo. Também temos fatores externos como banho muito quente e uso de secador em temperaturas elevadas. Além de influências de cosméticos, como shampoo não compatíveis com o tipo de cabelo e o uso exagerado de condicionadores e cremes.

 

oleosidade impede o crescimento capilar

 

Como então acabar com esse problema, trazendo de volta a saúde dos cabelos e contribuindo para o crescimento? Seguem alguns cuidados:

 

Como combater o excesso de oleosidade no cabelo

 

• Lave os cabelos em dias alternados, pois quem tem cabelo oleoso não pode descuidar da lavagem dos fios. Não é indicado ficar dois ou três dias sem lavar ou lavar três vezes ao dia.

 

• Use shampoo para seu tipo de cabelo, pois eles possuem tensoativos. Substâncias encarregadas de se ligarem em gorduras e sujeiras e levá-las embora com o enxague. Nossa sugestão é a Linha Cabelos Oleosos da INTEA®. Com o poder da menta ele produz uma limpeza profunda dos fios e a hidratação do chá verde remove a impureza dos poros, auxiliando o crescimento.

 

• Evite tomar banho muito quente. Isso gera um ressecamento do couro cabeludo e estimula as glândulas a produzirem mais oleosidade. Por isso, a recomendação dos especialistas é que se lave os cabelos com água morna ou até mesmo fria para evitar esse efeito.

 

• Evite usar cremes sem enxágue e abusar no uso de condicionadores. Um dos grandes motivos da oleosidade são os resíduos que ficam nos cabelos e podem gerar a proliferação de fungos, aumentando a quantidade de sebo no local, impedindo o crescimento natural.

 

Relacionados